sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Praxe


Setembro 2014. 'Novo tempo, e já memória'. Passou um ano. E o que acontece num ano não fica nesse ano. Levamos connosco para a vida. Todos os ensinamentos, todos os trabalhos, todos os jantares e praxes. E é este último ponto que me apetece focar. A praxe? Muitas dores de cabeça e muitas dores de ouvidos. Muitos olhos nos chão e muita animação também. Espírito de equipa e união. Torna-mo-nos todos um bocadinho responsáveis por cada um de nós. Formamos o bloco e tentamos nunca desiludir. Houve vontade por parte de todos para que tal acontecesse. Houve esforço por todos. Houve quem traçasse a capa todas as semanas para puxar por nós. E isso foi incrível! Digam o que disserem da comissão que nos praxou, deram o melhor. Podiam ter feito mil vezes melhor, mas nós chegamos ao fim com um sorriso de orelha a orelha e com vontade de voltar. Chegamos ao fim com orgulho naquilo que nos tornamos. Traçaram-nos a capa e deram-nos muito nas orelhas. E aprendemos. Aprendemos acima de tudo que não importa qual de nós está ao nosso lado porque todos merecem o mesmo. A praxe não é ingrata, a praxe não é olhar para o chão e encher, a praxe não é lama e animais. Praxe é aprenderes também a dizer não, é aprenderes que tens limites e que tens sempre lá alguém que te vai dar o que pode.

3 comentários:

  1. Desde que corra tudo bem :)

    ResponderEliminar
  2. é das coisas que tenho mais medo, confesso x)

    r: não sabia que estavas em psicologia :o

    ResponderEliminar