quinta-feira, 14 de maio de 2015

Maio

Maio é sempre um mês muito preenchido. E deve-se a isso o facto de não ter vindo cá no início do mês tanto como gostava. Muitos anos, queimas e enterros.
Passei a meia noite dos meus anos com a minha madrinha de praxe a traçar-me a capa, com o início das Monumentais Festas do Enterro da Gata. Ontem foi o cortejo, e, oh meu deus, já não somos caloiros. Como é possível? Tão rápido. Tantas lágrimas, tanto suor, tantos sorrisos. Foi, sem dúvida, das melhores coisas que Braga me trouxe. Eterno obrigada!


2 comentários:

  1. oww, vocês ficam tão emocionadas a falar destas coisas ahah so sweet!

    r: ahhhh... mais ou menos xD

    ResponderEliminar